Ocorreu um erro neste gadget

quinta-feira, 19 de janeiro de 2012

Luiza no País das Maravilhas... ou...Luiza! Não volte do Canadá!




Vislumbro um futuro de prazeres e incertezas para a jovem Luiza que, inocente, desfruta de momentos de lazer e instrução saudáveis num adorável país de primeiro mundo sem saber tudo que, aqui na terra dos micos copiadores replicadores, se arquiteta para seu estrelato inopinado. Tal como Alice que sai a floresta para passear e se depara com todo um mundo de personagens exóticos e seus desvarios, a nossa Luiza, ao desembarcar e alegre se dirigir ao saguão, após intermináveis minutos de espera na esteira para pegar suas malas, esperará encontrar sua saudosa família. Mas não; será acossada por uma malta de jornalistas, blogueiros, tietes, olheiros em busca de frases, trejeitos, lances rápidos, declarações comprometedoras e lágrimas rolando para deleite de uma plateia de nível caras e BBB...
Não espero mais que uma semana para que essa menina, que ao Canadá fora para aperfeiçoar seu currículo, ponha tudo por terra e se entregue ao espasmo midiático instantâneo. Festas, participações em programas, visita ao BBB, entrevistas, ponta em novela. Tudo bem...tudo bem, é grana e fama que vai entrar para ela, se for esperta é lucro. O meme da frase “menos Luiza que está no Canadá” que não é engraçado, mas interessante pela oportunidade da aplicação e alcance que atinge nesta espécie de histeria do coletivo vazio mental conectado, ainda não cansou e será repetidamente ouvido por mais pouco tempo mas a moça já estará inserida num contexto de ouro nas mentes e olhos dos brasileiro de mente esponjosa. Já vejo o Faustão entrevistando a moça e, entre “orra meus”, fazendo chorá-la com depoimentos de amigos que ficaram no Canadá, atônitos com a fama da moça que não sabiam ter. Luciano Huck entrevistando a moça, Serginho Groissman perguntando se ainda é virgem, revista Sexy tentando tirar uma lasquinha; algumas semanas assim ...quem sabe um teste pra malhação como uma professorinha gostosa, uma aparição no Zorra Total para repetir cansativamente seu bordão em algum quadro de desova pra inflar “humoristas “ já batidos...
Tudo seeeeeeeeeeempre igual, sempre “apreciado” . Incrível como gostamos ( eu não, o povo) dessa história do estrelado instantâneo, mudam as caras mas é sempre o mesmo enredo. A criaturinha que sai de seu emprego onde não é feliz mas que chega em casa e se deleita com BBBs, Luizas, novelas e outros programas sensacionalista nunca chegará a ler um livro, analisar uma questão nacional importante, opinar sobre algo relevante ou tomar uma atitude progressista para sua vida. Basta que depois de um dia terrível num trabalho chato se chegue em casa, ligue a TV e esqueça de tudo, absorvendo informações totalmente insossas e inúteis.
Por tudo isso é melhor que muitas Luízas nem tivessem ido ao Canadá ou que de lá não voltassem porque aqui botarão a perder tudo que tentaram para si e se tornarão vacas de um sistema viciado...