Ocorreu um erro neste gadget

segunda-feira, 7 de junho de 2010

No trânsito - A combinação estúpida - origem e desfecho

A gente ouve sempre e cada vez mais

" O cara é braço, veio a milhão da festa, tava bebaço! Afú!"
" Ele bebeu, mas tava legal pra dirigir! Dava!"

Não é a questão!
Ninguém é braço!

Não dá pra beber e dirigir! Muito mais quando se tem uma cabeça de piá; não se admite que um jovem empresário ou jovem pai de família, um jovem universitário ou seja lá quem em início ou fim de carreira, acabe com sua vida ou ponha em risco a vida de outros, por se dar ao direito de ser idiota e sair dirigindo achando que é o cara na direção.
Só porque passa mais os outros ou faz curvas a "milhão", passa os "babacas". Você só tem a sorte de não bater porque os "babacas" são os motoristas mais experientes e cuidadosos, que fazem manobras para evitar você, seu assassino ou suicida em potencial!
Não há outra classificação para o comportamento, um desvio de comportamento, um exibicionismo sem sentido! Quer aparecer mesmo, vá fazer um esporte de superação pessoal onde o arrojo dependa só da sua força e habilidade, não de uma máquina potencialmente e circunstancialmente incontrolável! Ai sim será o cara e admirado, muito mais se além dessas demonstrações de exibicionismo você demonstrar alguma utilidade social nas suas ações! Não tenho respeito nem lamento quem provoca intencionalmente, ou por comportamento de risco, sua própria morte ou mata no trânsito; só lamento, se ferrou e que aprenda com seu erro!
É duro mas é isso aí; quer virar um monte de carne, ossos, sangue e ferro retorcido espalhado no asfalto quente, desconstituído em sua integridade corporal?
Quer ver sua mãe, irmã, amigos chorando? Tenha um filho e sucesso pessoal, dê sentido a vida, serão lágrimas de alegria, não de lamento!

quarta-feira, 2 de junho de 2010

"Jabulani" ( a nova bola da copa) X Instituto Butantan

Você, certamente, deve ter ouvido falar, visto na tv, ou talvez, até se interessado pela tal de "Jabulani". A maravilhosa nova bola da copa do mundo que está ocupando preciosos minutos de análises, imagens, debates e até documentários "científicos" nos horários nobres da tv paga e aberta, nos jornais, revistas e outras mídias nos últimos meses.
Mas você tem ouvido falar no Instituto Butantan, sabe o que aconteceu com ele e , mais relevante, sabe o que ele faz? Pois então. Milhões foram gastos; foram empregadas tecnologias espaciais, de materiais, horas de trabalho mental de renomados cientistas para desenvolver uma maldita e insignificante bola de futebol, para que menos de 0,00001% da espécie humana se beneficie do valor agregado em criação para tão simples objeto.
O populacho assiste e discute maravilhado este objeto tão deturpado e fútil, fruto da criatividade humana.
E do Instituto Butantan, você sabe algo? Para início de conversa, ele é um dos participantes do mutirão mundial que permite que, na eventualidade de uma epidemia de qualquer moléstia, tipo a Gripe H1N1, você possa ir, vacinado, assistir a um jogo de futebol num estádio lotado, sem o risco de se contaminar com a dita gripe.
Pois é. O Butantan, assim como o Adolfo Lutz e outros importantes institutos, passam a vida a pesquisar doenças que afetam o ser humano, os animais e plantas. Criam vacinas, desenvolvem soros para combater picadas e mordidas de animais peçonhentos. Replicam vacinas para campanhas de vacinação pública. Agora, então, sabendo da importância desse instituto, talvez você queira saber que ele pegou fogo a mais ou menos um mês, perdendo praticamente toda sua estrutura. Foram perdidas mais de 40mil espécimes de répteis, mais de 400mil insetos e outros materiais de demorada elaboração usados em suas pesquisas.

O governo se preocupou ou fez alguma campanha para reerguer o Butantan? Não! É mais fácil propor ao poder público e obter recursos para a construção de um estádio, pensando na copa de 2014, do que resgatar o legado do Instituo Butantan!

Assim é no nosso pais: nada como pão e circo como já faziam os Cézares!! No nosso caso até o pão falta, mas tem circo toda quarta e sábado, no mínimo. É o suficiente, parece....

Então, da próxima vez que for a um estádio, cuide para não ser picado por uma aranha ou cobra letal e também fique longe de pessoas espirrando, por via das dúvidas.